Ir para o conteúdo

Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal Viamão-RS
Acompanhe-nos:
Facebook
Twitter
You Tube
Instagram
Enfeite SERVIÇOS UTILIZADOS
UNIDADES FISCAIS
URM - R$ 3,91
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
DEZ
09
09 DEZ 2019
ASSISTÊNCIA SOCIAL
Às vezes tudo dá errado e o teto é as estrelas

Quem nunca errou nessa vida, que atire a primeira pedra! Quem nunca teve atitudes que veio a se arrepender depois? Quem nunca perdeu a cabeça e pôs tudo a perder? Quem nunca foi irresponsável e trouxe consequências para a sua vida? Hoje vamos falar de vidas. De pessoas que perderam tudo, chegaram ao fundo do poço, mas, através dos serviços integrados das secretarias da Cidadania e Assistência Social e da Saúde, estão resgatando suas vidas.
Josiel Muller, 34 anos, ficou cerca de um ano e meio em situação de rua, variando entre as cidades de Porto Alegre, Tapes e Viamão. O alcoolismo, o desemprego, a depressão, não necessariamente nesta ordem, o fizeram encontrar na rua amigos e a acolhida que precisava no momento. Mas tudo tem um preço. Na rua tudo é inconstante. Os moradores em situação de rua passam a ser invisíveis aos olhos da sociedade. A rua pode ser permanente para alguns. Outros precisam disso para se encontrar e procurar ajuda.
Daniel Anderson da Silva, 45 anos, tinha uma vida estruturada. Emprego, casa, carro, esposa, filhos... Mas, um dia, viu tudo ruir. Más escolhas, momentos de prazer, álcool, drogas, direção irresponsável... Acidente, dívidas, depressão, interdição... A rua o acolheu, amigos que o entendia. Transitou durante cinco meses entre Cachoeirinha, Porto Alegre, Litoral, até chegar em Viamão. 

 

Viamão acolhedora
Josiel e Daniel, duas histórias de vidas que vieram parar em Viamão. A situação de rua, para eles, que já tiveram uma cama quentinha, um teto, estava pesando. Os dois chegaram, cada um em seu momento, indicados por outros moradores de rua, ao Centro Pop – lugar de acolhimento a moradores em situação de rua. 
O Centro Pop pertence à Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (Smcas) e oferece banho, roupas limpas, alimentação, orientação para confecção de documentos e um trabalho de revinculação à família e à sociedade. Ali os moradores em situação de rua recebem oficinas, atendimento psicossocial, trabalham a cidadania, a ressignificação de valores, encaminhamentos para atendimentos de saúde, para integrarem o CAPS AD e pararem de ingerir álcool e outras drogas.
A pedagoga Clarice Brandt, que atua no Centro Pop e na equipe de Abordagem de Rua, conta que os moradores em situação de rua têm que concordarem a querer ressignificar suas vidas. “Então, a partir disso, fazemos um plano de vida para cada um deles, a partir do que nos contam. Uns não possuem documentação, outros não têm estudo, parentes próximos, etc. Uns, conseguimos encaminhar para abrigo para que se sintam seguros, com uma referência e possam reestruturar suas vidas”, explica.
Clarice conta que o Centro Pop oferece orientação e mostra os caminhos, mas a iniciativa de ir em busca tem que partir dos próprios moradores em situação de rua. O abrigo, conveniado à Smcas, oferece oficinas profissionalizantes como marcenaria, tear e tapeçaria com o intuito de gerar renda e ter uma forma deles se reestruturarem e voltarem a ter autonomia para locar uma casa e poderem se sustentar. 
“Trabalhamos o protagonismo de cada um. Passamos as informações necessárias, eles se empoderam e vão atrás do que precisam. Não pegamos cada um pela mão para fazer as coisas. Eles são livres para decidir o que é melhor pra si. Voltam a se sentir cidadãos. Procuram concluir seus estudos e buscam uma profissão”, explica Clarice.

 

Oportunidade
Às vezes, o que as pessoas precisam mesmo é de uma oportunidade. De alguém que ouça sua história e, sem julgamentos, possa ajudar. Josiel não pensou duas vezes quando recebeu essa oportunidade. Ele tem o ensino médio completo. Abraçou o Centro Pop, vive no abrigo e tem até um padrinho que está pagando um curso de técnico de enfermagem. “Sou muito agradecido pela oportunidade que o Centro Pop me deu e está dando. A todas as pessoas do Centro Pop por acreditar em mim e fazer com que eu mesmo acreditasse. Estou dando o melhor de mim e estou gostando muito do curso”, expressa.
Daniel também agradece muito aos profissionais dos serviços Centro Pop, Abrigo e CAPS AD. “O Centro Pop é lugar de encontro, convivência, de fazer ou resgatar projetos de vida. É lugar que nos sentimos em casa. Para mim, está sendo muito importante na questão do meu processo de organização interna. Estou em tratamento no CAPS AD e morando no abrigo. Sou muito grato por ser acolhido e por estar sendo estimulado a reconstruir minha vida”, conta.
Dia 4 de dezembro, os técnicos do abrigo levaram oito pessoas, entre eles, Josiel e Daniel, ao cinema. Foram no Cinemark do Bourbon Ipiranga assistir ao filme “Mais que Vencedores”, uma produção dos irmãos Alex e Stephen Kendrick, que mostra situações corriqueiras e desafiadoras em que a fé é colocada à prova. Fazia cerca de três a quatro anos que eles não iam ao cinema. “Foi muito bom. O filme prendeu minha atenção e fez ver que não sou só eu que tenho problemas. Todo mundo tem problemas”, expressa Daniel.

 

Ano novo, vida nova
Josiel e Daniel já tem planos para 2020. Josiel quer se formar em técnico de enfermagem e trabalhar ajudando as pessoas. Daniel planeja concluir o ensino médio para trabalhar como monitor/ educador e ajudar as pessoas como está sendo ajudado. Também pensa em construir uma nova família, “mas tudo ao seu tempo”, conclui Daniel.
Divulgação
A estagiária de Vigilância Socioassistencial, Melisa Arigony, está cursando Serviço Social na UNIP e um dos projetos foi construir um cartaz para divulgar o serviço do Centro Pop. O cartaz foi construído junto com os usuários, em duas oficinas. “Em uma, levantamos as sugestões de informações que iriam compor o cartaz. Na segunda oficina, concluímos o texto e tiramos um foto com todos os usuários que estavam presentes”. A ideia é afixar os cartazes junto aos pontos frequentados por usuários em situações de rua e a unidades de saúde. 

 

Centro Pop
    Durante o ano de 2018, o Centro Pop realizou 423 atendimentos. Fez 40 oficinas e serviu 308 refeições. O Centro Pop está localizado na rua Antônio Vivaldi, 454, São Lucas, e faz acolhimento das 8 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. 

Telefone Entre em contato
(51) 3492-7600
Localização Praça Júlio de Castilhos, s/n
CEP: 94410-055 - Viamao / RS
INFORMATIVOS DA PREFEITURA
© Copyright Instar - 2006-2020.
Todos os direitos reservados Instar
Atendimento: Segunda a Sexta das 8:30h às 12h e das 13:30h às 17h
Seta
Copyright Instar - 2006-2020. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia